Você está na página do Pan, um programa do Departamento de Psiquiatria da Unifesp.

HOME > HISTÓRICO

Histórico

Como especialidade médica, a geriatria foi reconhecida em 1966, no Brasil, mas só, em 1985, foi criado o primeiro ambulatório de geriatria na Escola Paulista de Medicina (EPM), ainda como parte da Disciplina de Propedêutica desta mesma instituição.

Em 1992, foi criado o programa de especialização em geriatria com duração de 2 anos. Dois anos mais tarde, os residentes do primeiro ano de Clínica Médica passaram a ter atividades obrigatórias no ambulatório de geriatria.

Em 1997, o Ambulatório de Neuropsicogeriatria foi criado, após um convite do Prof. Dr. João Toniolo Neto com suporte do chefe da do setor de então, Prof. Dr. Luiz Roberto Ramose passou a contar com uma psiquiatra por meio de um convênio com o Departamento de Psiquiatria da EPM/ Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

O intuito inicial desse ambulatório era integrar geriatria, psiquiatria e neurologia para proporcionar aos residentes de clínica médica um treinamento mais completo com uma visão abrangente dos idosos com doenças neurológicas e transtornos mentais.

Em 1999, o setor de geriatria foi reconhecido como disciplina pelo Departamento de Medicina da EPM/UNIFESP, e passou a contar com um programa de residência em geriatria reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Desde então, geriatria passou a fazer parte do currículo obrigatório da graduação do curso médico da EPM/UNIFESP, inicialmente, no quinto ano e, posteriormente, abarcando o quarto ano. Atualmente, também é matéria eletiva para terceiro e quarto anos.

O grupo de supervisores do ambulatório de neuropsiquiatria geriátrica aumentou gradualmente (mais geriatras e mais um psiquiatra) e, paralelamente, maior número de estagiários e residentes passaram a frequentar este serviço.

Em 2002, psiquiatria geriátrica foi reconhecida como “área de concentração” para o terceiro ano de residência em psiquiatria. Nesse mesmo ano, foi criado o Centro de Referência do Idoso, onde são liberadas as medicações de alto custo, especificamente, os anticolinesterásicos utilizados no tratamento da doença de Alzheimer.

Em 2009, o programa de residência em psiquiatria da UNIFESP concluiu a reformulação para atender às atuais diretrizes da Comissão Nacional de Residência Médica/MEC e todos os residentes de psiquiatria do segundo ano teriam passagem obrigatória no serviço de neuropsiquiatria geriátrica. Em 2010, psiquiatria geriátrica passa a ser área de concentração para residentes com três anos de residência.

Em 2011, o estágio para residentes de psiquiatria de segundo ano é composto por atividades teóricas e por dois ambulatórios articulados entre si : o Ambulatório de Neuropsicogeriatria já citado e o PAN, o Programa de Atendimento Neuropsicogeriátrico. Esse último criado nesse mesmo ano.



ARTIGOS

PSICOFÁRMACOS
Lorem ipsum his primis posidonium et. Eam no accusam sententiae, ex eam exerci senserit, fabellas into a la scriptorem pri id. Has te esse de fue urbanitas similique, ut sea rebum

NOTÍCIAS

A NOVA DESCOBERTA
Lorem ipsum his primis posidonium et. Eam no accusam sententiae, ex eam exerci senserit, fabellas into a la scriptorem pri id. Has te esse de fue urbanitas similique, ut sea rebum


EVENTOS

ENTREGA DO IV PRÊMIO PC
Lorem ipsum his primis posidonium et. Eam no accusam sententiae, ex eam exerci senserit, fabellas into a la scriptorem pri id. Has te esse de fue urbanitas similique, ut sea rebum